Polícia Militar de Manaus assume ensino em Escola Estadual

[wpvideo axCt79tF]

A ideia é muito boa, mas vejo mais como um motivo de preocupação do que de orgulho, como se tenta apresentar a matéria. Num país onde a educação é um dos principais veículos da doutrinação marxista, como estão essas crianças sendo ensinadas?

Não sei porque, a visão que tive ao assistir o vídeo, foi da juventude hitlerista e dos jovens da Revolução Cultural, de Mao. Acredito nas boas intenções do governo manauara, mas me preocupo bem além da disciplina, que, sem sombra de dúvida, é um fator importante. Me preocupo, também com a possível doutrinação esquerdista a que esses jovens, talvez, estejam sendo submetidos.

Temos no Rio de Janeiro, uma consagrada e respeitadissima instituição militar de ensino, o Colégio Militar, é uma das mais tradicionais e melhores escolas da cidade além de sserem suas vagas disputadissimas. Mas, no caso, os pais querem que seus filhos estudem lá, Quem não quer, tem a opção de estudar em outra escola no mesmo bairro. Uma escola pública que, pelo que eu entendi, obriga todos a receberem instrução e disciplina militar? Isso é realmente bom? É só isso que interessa? Disciplina?

Afinal, muito além da boa e velha disciplina, que tipo de “educação” estão recebendo esses jovens? Posso estar enganado, mas todos os depoimentos desse vídeo me deixaram a impressão de jovens submetidos a um processo perigoso de lavagem cerebral. Para o quê estão sendo militarizadas essas crianças? Será que as veremos amanhã, como na Venezuela, armadas e atirando contra o povo? Ou como na África integrando milícias para recrutar reforços humanos para a guerrilha? Será que estão sendo doutrinadas no marxismo? Não se diz nada sobre o currículo a que essas crianças estão sendo submetidas.

Um comentário em “Polícia Militar de Manaus assume ensino em Escola Estadual

  1. alessandro telles disse:

    Creio que o cidadão que fez o comentário acima prefere nossos jovens usando e vendendo entorpecentes, assaltando e matando por motivos torpes, estuprando jovens na saída de faculdades ou de serviço no período noturno. Se talvez tenha filhos faça com que o seu modelo de educação seja divulgado e seguido.

  2. Estou indignado com o escrito acima. São opiniões desse tipo, vinda de pessoas que não querem e não gostam de disciplina e respeito, que querem liberdade para si e para seus filhos usarem brincos, tatuagens, drogas, etc, que não vemos futuro para nossa nação.

  3. Moderação e censura. Vcs podem censurar mais não querem ser censurados. Que interessante.

  4. Elias disse:

    Assim é forjado o cidadão brasileiro…

  5. Felipe disse:

    Caro blogueiro. Quem conhece os dois lados da moeda, ou seja, antes era civil e agora militar, sabe bem como são as coisas. Estudiosos e cientistas que abominam tal implementação ( da entrada do militarismo nas escolas ), só criticam e não apontam como devem ser feitas as melhorias ou dar ideias, diferente da ação da polícia militar. Como é sabido, os tempos mudaram e a cultura também. Antigamente ( na minha época ), os filhos pediam a benção dos pais, respeitavam-os e os pais se preocupavam como andava o ensino de seus filhos ( mesmo que algumas vezes tinham que usar de violência para corrigir seus filhos ). Os alunos tinham medo de ir para a diretoria. Hoje, os pais que tiram 80% do tempo para trabalhar e 18% para descansarem, não acompanham o aprendizado de seu filho. Quando um aluno comete uma infração como ameaçar professor e diretor, danificar o bem da escola, quando é apreendido, os pais são acionados e quando vão, ficam passando a mão na cabeça dos filhos, filhos estes que geralmente agridem e ameaçam os próprios pais. Em uma ocorrência que um aluno ( adolescente de 14 anos ) ameaçou de agredir um professor porque este o chamou atenção por estar fumando dentro da sala de aula, a mãe do aluno disse que iria processar a escola e também os militares que fizeram a apreensão do adolescente. Na delegacia, a mãe foi perguntada se sabia que o filho fumava, ela disse que sim e que autorizava. Passou uma semana e este mesmo adolescente evadiu de uma viatura policial porque estava pilotando uma motocicleta sem carteira e porque estava com um volume na cintura. Então, rogar-se a estudos feitos por estudiosos, filósofos, etc, e não trazer uma ideia ou opção para combater a violência nas escolas, não passa de demagogia infundada. Criticar qualquer um critica, fazer a diferença, ninguém quer fazer.

  6. Juliano disse:

    Acho que a militarização é anti esquerdista, não esquerdista. O esquerdismo prega a liberdade total, passam as mão na cabeça de bandidos e delinquentes, pois acreditam que são desfavorecidos. O esquerdismo abomina a escola e o militarismo. Sou professor, já fui ameaçado por diversas vezes por alunos, que nos tratam com total desrespeito. Acredito que só a disciplina é capaz de reverter a situação degradante do ensino, onde numa sala de 40 , apenas uns 7 querem aprender, os demais só ficam no funk, gíria, palavrão e atitudes inapropriados em sala de aula. Sou hiper a favor!!!

    • erreve disse:

      A militarização só antiesquerdista quando a esquerda não tem o controle sobre as Forças Armadas (FFAA). Vemos isso acontecer nos países que nos rodeiam (Venezuela, Argentina, Bolívia etc. A Situação das FFAAno Brasil para mim é uma incógnita. Não posso afirmar que estão sob controle, mas a covardia demonstrada diante de tantas humilhações sofridas – a Comissão da (In)Verdade, a demonização do contra-golpe de 31 de março de 1964, a sujeição das FFAA A criaturas mínimas e imorais como o atual Jacques Wagner – tudo isso me deixa a impressão que se as nossas FFAA não estão totalmente sob o controle do Foro de São Paulo (que é quem de fato nos governa) falta muito pouco.

  7. Beatriz Saalfeld disse:

    Muito fácil criticar e não fazer nada. Por que em vez de publicar suas preocupações você não entrou em contato com a coordenação pedagógica dessa escola e sanou suas dúvidas? Você prefere as crianças na rua, fumando crack? Ou então você prefere isto: http://noticias.r7.com/sao-paulo/professora-quase-fica-cega-apos-ser-agredida-por-aluno-em-franco-da-rocha-na-regiao-metropolitana-de-sp-28032013

    • erreve disse:

      Prezada Beatriz, respondo tarde seu questionamento porque ainda não tenho muito traquejo no manejo das ferramentas do WordPress. Peço desculpas. :-(

      Mesmo respondendo com atraso – nem sei se você receberá algum aviso – achei que era bom esclarecer que não sou contra a escola ou a metodologia. Pelo contrário, achei o trabalho admirável. O que me assusta é o viés que o PT e sua linha auxiliar (PSOL, PSTU, PCdoB etc.) estão querendo impor em todo o país colocando nas mãos do Executivo as Polícias Militares (evidência disso é a constante demonização das PMs que são propositalmente mostradas de maneira desfavorável por nossa mídia infestada de jornalistas marxistas e comprados pelas verbas estatais) se isso que a Dilma e os demais bolivarianos que nos governam querem se concretizar ai, nessa hora, esses jovens serão mesmo doutrinados no Marxismo podendo, inclusive assumir no Brasil o papel da famigerada juventude Hitlerista. Minha preocupação não é o que está acontecendo hoje com esses jovens, mas o que pode vir a acontecer amanhã se nós nos limitarmos a ficar em nossas casas e não nos mexermos para impedir.

      Por sinal, o dia 16 de agosto está chegando, faço votos para que você esteja junto com a imensa maioria de nosso povo (91%) que rejeita o Governo petista e com a sua presença colabore nessa luta pela nossa liberdade e a liberdade dos pais escolherem o que acham ser a melhor educação para os seus filhos!

      Um abraço! :-)

  8. Mariza Pereira Gavanski disse:

    Qual pai não vai preferir ver o filho numa escola segura e eficiente em vez de um a escola onde o filho corre risco de vida e não aprende pq não existe disciplina e limites… Este discurso de liberdade e democracia esta colocando o nosso país nos piores patamares do mundo no quesito educação!

  9. Anselmo disse:

    Nossas crianças já estão doutrinadas por Karl Max graças ao fanfarrão chamado Paulo Freire, o que esses militares estão fazendo é “desidiotizando” a juventude.

  10. Bom dia. Moro em Manaus e estudo e faço Pesquisa na UFAM – Universidade Federal do Estado – junto com jovens que estudam ou estudaram em Escolas administradas pela Polícia Militar, são adolescentes e jovens muito bem preparados cientificamente. Acho certas notícias muito tendenciosas e fazer questionamentos sérios, como so propostos nestes espaço, sem estar no local, sem perceber as outras pessoas envolvidas no processo é no mínimo, prejudicial para os leitores.
    Nas escolas que passam por esta administração, os pais são livres para tirar seus filhos de lá, se não gostarem do que é ensinado pela Instituição, os professores que não querem trabalhar, também são livres para saírem de lá…
    O problema com droga na porta da escola acabaram. Os pais sabem que seus filhos estão seguros, enquanto eles trabalham e a unidade escolar não é mais um depósito de adolescentes.

  11. Marcelo Ricardo disse:

    A questão é muito simples: quando alguém apresenta uma solução óbvia como “disciplina” para solução dos problemas de INDISCIPLINA nas nossas escolas. Os defensores do ECA, Lei da palmada, Direitos Humanos e companhia, que defendem a baderna, o desrespeito, a falta de estrutura e desmotivação no ensino. Idealizados pelas ideias dos pensadores marxistas. Ficam comparando uma escola que é exceção a regra as ideias nazistas de louco do Hitler. Porem esquece que a referida unidade educacional deixou de ser escola do crime para ser escola de verdade.
    O pai tem toda liberdade de matricular seu filho onde acha melhor. Porem, quem não quer o melhor para o seu filho.

  12. eumar disse:

    Esse texto acima dessa pessoa falando que os pais nao querem seu filho estudando lá nesse colégio, é por que ele não mora em Manaus, aqui todos que não podem pagar escola particular, querem seus filhos estudando nesse e em outro colégios militares que existem aqui, o problema é que não tem vagas, e ainda os pais que tem mais condições fazem questão de seus filhos estudarem nesses colégios militares,tomando as vagas dos mais necessitados

  13. Parabens á PM do Amazonas. Que o exemplo frutifique. Mais dinheiro com disciplina será menos dinheiro para combater a violência e as drogas.

  14. Nathália disse:

    Melhor uma escola severa do que uma escola cheia de marginais que desrespeitam e até batem nos professores, os jovens são o futuro da nação e se continuar do jeito que tá cheio de marginais que não respeitam ninguém o nosso país nunca vai para frente, vamos continuar na mesma merda, cheio de corruptos.

  15. Karen Cris disse:

    Mas Colégio militar não é academia militar. O alunos que estudam lá vão ter o mesmo ensino que as outras escola tem, mas com a condição de obedecer as regras, que ao contrários das outras escolas os alunos e que ditam regras. Os alunos de hoje não tem limite, a liberdade de expressão que vc propõe em sala de aula é confundida com a libertinagem, acham que pode tudo. O colégio militar impõe limites, aliás limite é uma coisa que esta cada vez mais distante das pessoas nos dias atuais.

  16. Pulsério Flores disse:

    Gostaria de parabenizar os militares pela brilhante ideia!Gostaria muito de ter estudado numa escola como esta,onde disciplina e respeito são ensinados de uma forma prática.Sem sombra de dúvidas matricularia meus filhos numa escola assim!Isso reduz a marginalidade e o desvio moral que hoje são notórios em nossa sociedade,onde os governantes maiores não tem moral nem bons costumes!Onde os homens se inflamam por outros homens e mulheres fazem o mesmo e não tem nem mais vergonha disso!A família está sendo desmantelada aos poucos e as pessoas nem percebem isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *